Tipos de estafilococos pdf

  • admin
  • Comments Off on Tipos de estafilococos pdf

Divulgación Tipos de estafilococos pdf esta sección encontrarás artículos, trabajos y documentación variada de divulgación científica. Observa-se que, apesar dos avanços das pesquisas, ainda persistem dúvidas a respeito do melhor tratamento para as feridas, especialmente, as crônicas. Essa situação ocorre, em geral, porque o Enfermeiro, provavelmente, não têm conhecimento sobre a melhor forma de avaliar, tratar e acompanhar o portador da ferida crônica ou, também, porque faltam recursos humanos e materiais para implementar a conduta mais adequada.

Diante da relevância destas considerações, este trabalho tem por objetivo ser um instrumento de fácil consulta, com linguagem acessível aos graduandos de Enfermagem e enfermeiros que atuam no tratamento de feridas nas Unidades de Saúde e, sobretudo, para aqueles que necessitam deste cuidado nos domicílios. A pesquisa caracteriza-se com o tipo exploratório, pois os estudos exploratórios permitem ao investigador aumentar sua experiência em torno de um determinado problema ou fenômeno. O estudo foi desenvolvido a partir de materiais já elaborados, constituídos principalmente de livros e artigos científicos, buscando evitar a mera repetição do que já foi dito ou escrito e fundamentar o tema abordado a fim de tornar atual a pesquisa. Sua classificação constitui importante forma de sistematização, necessária para o processo de avaliação e registro. Sendo assim, as feridas podem ser classificadas, em agudas e crônicas e de acordo com o tempo de reparação tissular. As feridas agudas são originadas de cirurgias ou traumas e a reparação ocorre em tempo adequado, sem complicações.

As feridas são interrupções da integridade cutâneo-mucosa e resultam dos desequilíbrios e agravos da saúde das pessoas. Elas podem impedir ou dificultar aspectos básicos da vida como a locomoção, a convivência e as relações interpessoais, entre outros. A principal causa de feridas agudas no nosso meio são os traumatismos, mais também tem outras causas como: feridas térmicas, infecciosas, químicas, vasculares, alérgicas e radioativas. Fundamental nessa situação é a limpeza meticulosa. Escoriações – atrito com superfície áspera que atingem somente a epiderme, como por exemplo o solo ou parede. Contusas – com bordas irregulares e sem perda de substância são produzidas por força irregular, que não rompe a pele, mas causa dano considerável aos tecidos moles, são geralmente provocadas por forças de compressão ou tensão envolvendo objetos pouco ou não cortantes como pedras, paus e veículos. Perfurantes – caminham em direcção à profundidade, com bordas que variam em forma e tamanho.

Têm apenas orifício de entrada e são provocadas por objetos perfurantes como projéteis de armas de fogo, punhais e ferros pontiagudos. Penetrantes – têm sempre um orifício de entrada e outro de saída. São provocadas por projéteis de armas de fogo e por armas brancas. Equimoses – pequenas colecções superficiais de sangue nos tecidos, facilmente observadas a olho nu, especialmente nos individuos de pele clara.